Top 15 things to do in Singapore

-By Vivi Morgado

#1 Language: English 🇺🇸

Singapore was one of the best “accidents” we could have had in a trip. Initially, it was supposed to be only a few hours layover on the way to our dream destination, New Zealand. But due to complications in our ticket (thank you, Singapore Airlines! lol), a few hours layover became a 3 day (awesome!) vacation. We had no idea this little trip-before-our-trip would become one of our favorite world destinations. Here in our top 15 things to do in Singapore, we show you why! Though the ranking is very subjective, we do think you should consider these places as a must-visit if you want to enjoy the most of what Singapore has to offer.

The first thing you need to know is that it is really easy to move around the city. We basically only used the subway, known as Mass Rapid Transit / MRT. The subway takes you to all of the touristic attractions, but we also used Uber whenever we got lost adventurous in more far away neighborhoods. We were told by our local friend that wherever you are, you are never more than 15 minutes away from a subway station, which we proved to be right. Besides, Singapore is a very green walkable city, so you might want to keep Uber for the end of the day when you are at that stage when your feet feel like abandoning your body. Check out the official MRT map of Singapore here.

With the fast and efficient transport system (we never waited more than 5 minutes for a train), we could see most of the attractions during the 3 days we had there. But we did feel sorry that we didn´t have extra days to enjoy more of the delicious Asian culinary, which is our favorite. If you want to check out our top 10 places to eat in Singapore, click here.

So, after this brief introduction, here´s our top 15 list of experiences to have in Singapore!

1) Visit the Marina Bay Sands Hotel

IMG_2387

View from the Waterfront Promenade

If there´s one certain thing in this life is that you have come across pictures of rich lucky instagrammers at the world´s largest rooftop infinity pool at Singapore´s most iconic hotel. There´s something magic about admiring the breathtaking skyline from the shores of a tranquil luxurious pool, while sipping on a fancy cocktail 650 meters above the ground. But, oh yeah, we didn´t go there. Though we would have loved to join the list of these A-list instagrammers, the SGD$ 500/per night convinced us otherwise. If you feel the experience wouldn´t be complete without a visit to the world´s most famous pool, then you should definitely invest the money and book ahead for better prices. Either way, the sight of the hotel during the day and night is definitely imposing and deserving of a visit.

IMG_2426If you are not staying at the hotel, you can nonetheless buy a ticket to the Observation Deck which will cost around SGD$ 23. For more information on opening times and tickets, visit the official website here . Another way to experience the Marina Bay Sands view is to visit one of their sky bars and restaurants. But don´t forget to check the dress code and if they charge an entry fee on the day you plan to attend, here.

For those who are afraid of heights just want to pass on the amazing sights from above, the hotel offers a free light and water show every day. Check the timetable here .

Whether it is relaxing at the infinity pool, having a drink at a rooftop bar or enjoying the light show at night, this Singapore symbol has an option to please every taste!

2) Do a picnic and watch the light show at Gardens by the Bay

The Gardens by the Bay are….well, gardens…that are located around the Singapore Bay. Duh. But the rather simple name hides the most amazing award-winning green houses and open air plants display. The gardens encompass 3 areas: Bay East, Bay Central and Bay South – this last one being the biggest and home to the famous Supertrees.

gbb-bayeastmap-01-1120x696

Map from the Gardens by the Bay official website

The Bay Central is still under construction and it will definitely be a hit once it´s done: it promises visitors beautiful views of Singapore linking the Bay East to the Bay South. For now, you can definitely satisfy yourself with the beautiful skyline sight offered from Bay East, a garden that is also a perfect spot for a family or a romantic picnic.

But it is the Bay South that brings to life Singapore´s most known postcards. There you can visit the Flower Dome and the Cloud Forest, two horticultural glass domes that are also engineering masterpieces. The idea is to show visitors plant and flower specimens from different parts of the world, from tropical climate to mountain terrains. And if this wasn´t enough to convince you, maybe this will: they have created a 35m indoor waterfall.

IMG_2408Though you will have to pay admission to see the domes (around SGD$ 28 for a combo ticket), a stroll around the garden where the Supertrees are located is free. These are 25-30 meters high man-made structures that resemble gigantic trees. Here is where you can snap two of the greatest architectural WOWs of Singapore in one shot: the Supertrees with the Marina Bay Sands hotel in the background. You definitely don´t want to miss the music and light show every night at 7:45 and 8:45! We thought it was even more beautiful than daytime and it was fun to try to guess all of the movie songs that were played! You can watch the show standing, lying on the ground (don´t worry, Singapore is so clean you could lick ice cream from the floor) or from the Skyway that connects two of the tallest trees. We didn´t do the last one, first because your vision might be limited from above and second because it´s a paid attraction (SGD$ 8/adult). And it might not be the best option if you are scared of heights, not that this is my case, you know…. *cough cough*. We watched it from a platform in front of the trees, located right on top of the subway´s elevator, and we had a great view. It´s a nice spot, so make sure you arrive early to guarantee it!

At the Gardens by the Bay there are also art expositions, lakes and other open air gardens. Singapore is not called the “city in the garden” for nothing, and here is where you experience why. Click here to see more attractions, where entry fees apply, opening hours and the light show timetable.

3) Admire the street art at the Arab Quarter

If you are looking for a hip and young vibe, this is where you will get it. The streets in the Arab Quarter of Singapore are filled with cool cafés, typical restaurants, charming boutiques and graffiti art. Its liveliness made CNN crown it the most creative neighborhood in Singapore (click here to see their article).

IMG_2461

Mural at Haji Lane

A simple stroll itself is already worth the trip. The colorful shops and graffiti of the bohemian side streets somehow complement the Muslim architecture of Bussorah street, where the Masjid Sultan mosque is located. It´s where tradition and hippie art meet…and it works.

The mosque was unfortunately closed for visitation on the day we went to this neighborhood. So it might be worth to check here its opening hours before you head to the quarter.

If you are feeling extravagant you might also want to check the Selfie Coffee , where you can drink your own face printed in foam for about SGP$ 8. Fun or creepy? We let you be the judge of that!

 4) Grab a bite at Chinatown´s Food Street

Food, food, food…and more food! Oh my, was this our happy place in Singapore. Before you continue to read about Chinatown, there´s something you need to know about us: we are suckers for street food. We love it, we look for it everywhere we go, we dream about it. Yeah, there you go, the word is out.

IMG_2285Having said this, if you are not quite as a street food fanatic as we are, a visit to Chinatown is still worth it. Even before we saw any food (and then, we couldn´t see anything else) we were struck by the traditional architecture that surrounded us the minute we got out of the subway (make sure you exit the MRT right at Pagoda street). Apart from the beautiful buildings, you can also visit the Buddha Tooth Relic Temple, at Sago Street.

There are many shops, as expected in any Chinatown around the world, but I wouldn´t waste too much time shopping. Though we found some nice hand painted porcelain tea set (and I did dream of it standing in my living room for a while), this is not the easiest gift to bring back home….especially if Singapore is just the first leg of your trip, like it was for us.

IMG_2302

Food Street

But the food….oh, here you should spend some time (if not all of it)! Since we wanted to make the most of our experience, we chose to grab dinner to share at Feng Bo Zhuang (which was fantastic, by the way!) and then try different food stalls at Smith Street, also known as the Chinatown Street Food.

It´s easy to find something that suits every taste. There are soups, chicken wings, seafood skewers, fried fish, chicken rice, noodles, wantons, black pepper crab… we even saw fried sting rays at one food stall. When it comes to seafood, you name it, they got it. Everything we tried was delicious and cheap (double happiness)!

5) Have a drink (or two!) at 1 Altitude Bar

Believe me, it doesn´t get any higher than this. 1- Altitude bar is the superlative of all sky bars. This means it is not only the highest place to get a fancy drink (or any drink for that matter) in Singapore, but also the highest open air bar in the whole world. Translation: don´t go if you have vertigo.

IMG_2527

View from 1-Altitude Bar

I did ignore my panic of heights and went for the views from this 63 story building. It´s impossible to be disappointed by what you see: an incredible 360 degrees sight of Singapore, including the dwarfed-Marina Bay. The drinks were good though they were totally secondary to what surrounded us. Mind you, the entry charge is almost as high as the bar itself: SGD$ 35 (the first drink is included in the price though!).

If you want to visit, don´t forget to check the dress code, opening hours and cover charges here.

6) Visit the National Orchid Garden

IMG_2551

Orchid Garden entrance

The Botanic Garden is a nice place to stroll around with plenty of grass areas to sit and relax. But what sets this place really apart and makes it a must-visit is its National Orchid Garden. And it´s not just me saying it. The place was declared a World Heritage Site in 2015.

The garden is divided into 4 sections, each representing one season of the year. The color palettes of the orchids are also selected accordingly: red orchids blossom in the summer area, while yellow ones predominate in the spring zone. Whites were chosen for winter, and purple ones for the fall.

The entrance to the Botanic Garden is free, but you have to pay SGD$ 5 (adult) to enter the orchid garden. We thought it was definitely a fair price for the experience. Don´t forget to check out the store at the end of your orchid garden visit: there are some unique items there, like pressed orchid cup holders.

More information about the gardens here .

7) Eat at different Hawker centers

IMG_2471

Tiong Bahru Hawker Center

I have to be honest here and say I had never heard of Hawker Centers before I set foot in Singapore. In case you are also not familiar with the term, I will save you from having a “?” in your face when somebody there recommends you to visit one. So, a Hawker Center is basically * suspense drums * … a market with food stalls. These markets eliminated street food booths gathering them all in these food courts spread throughout the city. This was a well succeeded attempt of the Singapore Government to improve the sanitary conditions of the street food, and also make them better since the stalls compete directly with one another in these markets. Very organized, right? You can even find Michelin star food stalls there!

We have visited two Hawker Centers and both did not disappoint with the food: Chinatown (older and definitely more crowded) and Tiong Bahru Market (new, modern and cleaner). Many consider the Street Food in Chinatown a hawker center as well.

8) Try the Durian

IMG_2287

Store at Temple Street

If you have never heard of Durian before, you will definitely smell it in Singapore. Very popular in Southeast Asia, this is known as the smelliest fruit on Earth. The locals love it, and this alone is a reason for you to open your heart and give it chance!

We tried the Butter Durian (Mao Shan Wang) and we loved it. I would say that of the foreigners we talked to and have tried the Durian, about half became fans of it (hey, I didn´t say it´s a hit with everybody!).

If you went as far as Singapore, we would guess it was also for the cultural experience. So, whether you will like how Durian tastes or not, giving it a go should definitely be in your plans!

9) Sit by the river at Clarke Quay at night

Clarke Quay is where you will never run out of things to do. This place really comes alive at night with bright colors, loud music and lots….lots of people! Here you can hop on boat tours along the Singapore River, try local beers at different bars, explore world culinary in the vast selection of restaurants or, if you are feeling adventurous, you can try the G-Max reverse bungee (the name already makes me sick to my stomach!).

IMG_2316

View from Boat Quay

So, a good first move before you feel lost in this mini Asian Las Vegas is to sit down with an ice cream (Azabu Sabo is a good choice,  by the way!) by the river in order to take it all in and do some people watching.

One of our favorite things in Singapore was also to stroll around this area which had a nice breeze at night, and walk up further on Boat Quay along the river where you get an outstanding view of the downtown area.

10) Visit a temple and admire the Tan Teng Niah house in Little India

We have never been to India, but we had a taste of it in Singapore. This neighborhood is not for everybody: depending on the day and time, it can be very chaotic. This means many people on the sidewalks, the shops are full (especially the ones selling gold…boy, do I feel poor) and you have to squeeze yourself between people, the end of the sidewalk and the fresh vegetables the food shops display.

IMG_2435

Tan Teng Niah house

Now that you are prepared for it, let´s talk about the positive things! In Little India you can have the experience of visiting a temple and participating in a traditional ceremony. There are no entry fees, and everybody is welcome – you are just kindly asked to remove your shoes. We visited the Sri Veeramakaliamman temple (I dare you to say this name fast!) and were fascinated to see the rites and people´s devotion.

Little India also has the most colorful and adorable building I have ever seen (two thumbs up for instagrammability!) : the house of Tan Teng Niah. Though its history has less to do with Indian and more with Chinese immigration, the cheerful choice of colors are definitely an influence of the former.

11) Have a drink at Atlas, the bar of Parkview Square building

The first thing we heard about Singapore is that there are no ugly buildings there. Though this might be a subjective matter, we felt struck by the creative architecture that surrounded us even if we are not design enthusiasts. The MICA building and its colorful windows, the garden-hotel Parkroyal, and the Duo buildings with its fish-scale pattern are some examples of this. You can find many architectonic highlights around the city that are not just eye catchers but also internationally awarded engineering wonders.

IMG_2443My favorite building is definitely the Parkview Square. Very different from the other constructions you will find in Singapore, this one has a 1920´s New York flair I just couldn´t resist. Gargoyles, dark granite, golden touches and fountains come together to create a vintage opulent look which continues on the inside. We found this building just by passing by and the inside left us baffled. We were unlucky that there was a corporate event on that day so we couldn´t have a drink at their gorgeous Atlas , an open bar located a few steps higher in the middle of the beautiful hall. So, please, in case you are visiting Singapore, do these bloggers a big favor: go have a drink there for us and come back here to tell us how it was!

12) Admire the view from Sentosa Boardwalk

The truth is that Sentosa wasn´t in our plans at first because it felt a bit out of our way. Additionally, the idea of going to a resort island had nothing to do with the cultural experiences we were expecting to get in Singapore. Still, we ended up with some time left and our friend ended up convincing us. Well, thanks to Rogerio, we had a really nice half day at Sentosa.

IMG_2482

View from Sentosa Boardwalk

The first highlight is definitely the Sentosa Boardwalk, the pathway that crosses you over to Sentosa island. The view from the bridge to the port is wonderful! But though the views do pay off, you might consider taking the train instead if you are too tired of walking or if the heat is too intense for you.

The second highlight is the Merlion Plaza, a path full of tile patchwork art that will make you feel like you are in Barcelona. There are also big size rounded figures wearing traditional clothes of Singapore which are just the cutest!

We spent half a day there strolling around but you can easily spend an entire day or even days if you plan on having a hotel on the island. It´s definitely a fun paradise with many restaurants, bakeries, candy stores, movie theaters, a beach, shows, bungee jumping, a cable car, an aquarium, the Universal Studios….I could just go on and on. So, yeah, the place is freaking huge, and it´s especially fun for families traveling with kids. If you are looking for a more cultural experience in Singapore, you should just stay with the view, like we did 😉

13) Have some cuddling time at a Cat Café

If you are not a cat lover….shame on you! Lol, joking, you can just totally skip to the next tip for obvious reasons. But, if you can´t resist the furry ones, or are at least curious about it, you should definitely consider taking an hour of your time to visit a cat café. If you have been taking some time off in Mars and have never heard of it, I will explain: cat cafés are basically normal cafés with a drink & baked items menu, but with the big plus of having cats chilling around you.

IMG_2366Though you don´t have to, you are encouraged to interact with them. If you are lucky, you might get bonus cuddles! It´s a different and fun place to visit even if you are unexperienced with cats. There´s always at least one supervisor who will introduce you to the hairy party and help you to make the most of your experience.

We visited Neko no Niwa Café at Boat Quay and we loved it! The cats are treated with so much love. Also, the café location is perfect for a rest from a day walk along the Singapore River. A one hour visit will cost you SGD$ 12, with progressive discounts to  additional hours (no food included in this cuddle fee).

14) Try the Singapore Sling at a bar in Holland Village

IMG_2517

Local Beers and the Sling at Stärker bar

Night crawlers unite! If you are looking for live music, beer, finger food, cocktails, or if you don´t even know what you´re looking for, you might still find it in Holland Village. This place comes alive especially at weekend nights, when tables will occupy the sidewalks until late hours. Lorong Liput and Lorong Mambong are the main busy streets filled with bars, cafés and restaurants serving food from different parts of the world. If you are into sweet and fruity, try the Singapore Sling, the national gin cocktail. If your girly side is asleep on this day, you can always try the local beers!

15) Take extra time to walk around the Changi Airport

We know this is usually not the place people tell you to go see. But in Singapore it´s worth to take a look around, especially because you will be inevitably spending some time here anyways.

IMG_2582We departed from terminal 2 and, following the tip of our local friend, we arrived early in order to snoop around. If you do this when you arrive, the airport will give you a nice introduction of Singapore: it´s all about beautiful green areas and technology. The Enchanted Garden, for example, is an interactive area where lights and nature sounds are triggered by motion sensors. It´s a small place with giant glass bouquets which are a feast to the eyes (sparkle fan here, guys!).

You might also want to check the Butterfly Garden in Terminal 3. This is a 2-story greenhouse that will make you feel like you have been transported to a tropical forest. It´s really fun to try to spot the different butterfly species and also learn about their breeding process. Oh, did I mention there´s also a 6 meter waterfall there?!

As if this wouldn’t be enough… they are now trying to outdo themselves with the new terminal which is already under construction: it will have a forest and the highest indoor waterfall in the world.

If other airports had relaxing landscapes like Changi, we would all encounter a lot less grumpy passengers along the way, don´t you think?

Check our top 15 experiences in the map below!

top 15 map 2

top 15 map

*************************************************************************************

#2 Language: Portuguese 🇧🇷

 

Top 15 programas para fazer em Singapura

IMG_2388

Singapura foi um dos melhores “acidentes” que poderíamos ter tido em uma viagem. Inicialmente, a ideia era passar só umas horinhas por lá; seria apenas uma escala no caminho para o nosso destino dos sonhos, a Nova Zelândia. Mas por causa de complicações no nosso ticket (obrigada, Singapore Airlines! Rs), uma paradinha de algumas horas acabou virando um passeio (maravilhoso!) de 3 dias. A gente não tinha ideia de que esse lugar se tornaria um dos nossos destinos preferidos no mundo. Aqui, no nosso top 15 do que fazer em Singapura, a gente vai mostrar o porquê! Apesar de o ranking ser bem subjetivo, a gente acredita que esses lugares são imperdíveis se você quer aproveitar o melhor que Singapura tem a oferecer.

Se você quiser colocar em prática todas essas dicas (ou apenas parte delas) é importante saber que é muito fácil se movimentar pela cidade. A gente usou muito o metrô, chamado Mass Rapid Transit / MRT. O metrô te leva a todas as atrações turísticas, mas em algumas ocasiões também usamos Uber quando nos perdemos decidimos nos aventurar em bairros mais distantes. O nosso amigo brasileiro que mora lá nos disse que onde quer que você esteja, você nunca está a mais de 15 minutos à pé de uma estação de metrô. E é verdade! Além disso, Singapura é um local cheio de áreas verdes e muito acessível para pedestres, então é bom deixar o Uber como uma opção mais pro fim do dia quando você já não conseguir dar mais um passo! Rs Dá uma olhadinha aqui no mapa oficial do metrô de Singapura.

Contando com esse sistema de transporte eficiente (nunca esperamos mais de cinco minutos na estação para entrar no trem), conseguimos ver a maioria das atrações nos 3 dias que tivemos lá. Mas deu pena de não ter tido mais tempo para aproveitar mais a culinária Asiática maravilhosa, que é a nossa favorita!

Então, após essa breve introdução, confere aí o nosso top 15 de experiências em Singapura!

1) Visitar o Hotel Marina Bay Sands 

IMG_2387

Hotel visto da Waterfront Promenade

Se eu tenho uma certeza nessa vida, é que você já tropeçou em fotos no Instagram de pessoas ricas muito sortudas posando na maior piscina infinita do mundo, que está localizada no hotel mais icônico de Singapura! Há algo de mágico em admirar um horizonte de tirar o fôlego das margens de uma piscina luxuosa e tranquila, enquanto saboreia um coquetel carnavalesco a 650 metros acima do solo. Mas então… nós não fomos nessa piscina não. A gente ia adorar se juntar a esse grupo seleto de “instagrammers”, mas os SGD$ 500/por pernoite no hotel nos convenceram a nem tentar. Porém, se você acha que a experiência não será completa sem uma visita à piscina mais famosa do mundo, com certeza você deve investir e reservar um quarto o quanto antes para conseguir melhores preços. De qualquer maneira, o hotel tem uma presença tão imponente à luz do dia quanto à noite, que ele com certeza merece uma visita sua, pernoitando lá ou não.

IMG_2426Se você não está hospedado no hotel, ainda dá para aproveitar a vista da cobertura comprando um ticket para o deque de observação, que custa em torno de SGD$ 23. Para mais informações sobre horários de funcionamento e compra de tickets, visite o site oficial aqui.

Outra forma de aproveitar a vista do Marina Bay Sands é visitar um dos seus bares e restaurantes. Só não esqueça de dar uma olhada nas regras de vestimenta e se há taxa de entrada sendo cobrada no dia e hora da sua visita aqui.

Para aqueles que têm medo de altura não fazem questão da vista panorâmica do hotel, dá para aproveitar ainda o show de luzes e águas que acontece de graça todos os dias! Dá uma olhadinha nos horários aqui.

Seja relaxando na piscina infinita, tomando um drink em um dos bares com vista ou curtindo o show de luzes à noite, esse símbolo de Singapura tem opções para todos os gostos!

2) Fazer um piquenique e assistir ao show de luzes no Gardens by the Bay

O Gardens by the Bay são jardins localizados em torno da Baía de Singapura. Mas, assim como tudo em Singapura, esses não são simples espaços verdes: lá estão localizadas as estufas e exibições de plantas mais incríveis e premiadas que você já viu! Os jardins são divididos em três áreas:  Bay East, Bay Central eBay South – esse último sendo o maior e também onde estão localizadas as chamadas Supertrees.

gbb-bayeastmap-01-1120x696

Mapa do site oficial do Gardens by the Bay

O Bay Central ainda está em construção e com certeza será um sucesso quando estiver pronto. Além de conectar o Bay East com o Bay South, de lá os visitantes poderão admirar vistas lindas de Singapura. Mas enquanto ele não fica pronto, com certeza dá para se satisfazer com o maravilhoso horizonte que o Bay East oferece, um local perfeito também para um piquenique romântico ou em família.

Mas é o Bay South que dá vida aos mais famosos cartões postais de Singapura. Lá você pode visitar o Flower Dome e a Cloud Forest, duas cúpulas hortícolas de vidro que também são obras de arte da engenharia.  O objetivo dessas atrações é mostrar aos visitantes espécimes de plantas e flores de diferentes partes do mundo, do clima tropical ao montanhoso.  E se isso não foi o suficiente pra te convencer a dar uma passadinha por lá, talvez isso convença: eles criaram uma cachoeira interna de 35 metros de queda! Incrível, né?

IMG_2408Apesar de ser cobrada entrada para entrar nas cúpulas (cerca de SGD$ 28 para um ticket combo), o passeio pelo jardim onde estão localizadas as famosas Supertrees é de graça! Essas “Super Árvores” são estruturas de 25-30 metros construídas por engenheiros com o objetivo de parecerem árvores gigantes. É aqui também que você consegue num único clique uma foto conjunta de duas das obras de arquitetura mais bafônicas de Singapura: as Super Árvores com o hotel Marina Bay Sands em segundo plano. Programe-se para não perder o show de música e luzes que acontece nas Supertrees toda noite às 7:45 e às 8:45! Na nossa opinião, elas são ainda mais bonitas de noite, além de ter sido muito divertido tentar adivinhar todas as músicas de filmes famosos que tocam na apresentação. Dá para assistir ao show em pé, deitado no chão (nem pense duas vezes, Singapura é tão limpa que dá para lamber sorvete do chão) ou do Skyway que é uma ponte suspensa entre duas das maiores árvores. A gente não quis assistir da ponte porque achamos que a visão do show seria limitada, além de ser uma atração paga (SGD$ 8/adulto). Além disso, não é a melhor opção se você tem medo de altura, não que esse seja o meu caso, sabe…rs 😉 A gente preferiu assistir de uma plataforma em frente ao show, em cima do elevador da estação do metrô, e tivemos ótima visão. Mas para assistir de lá, tem que chegar mais cedo, pois é um lugar disputado!

No Gardens by the Bay também há exposições de arte, lagos e outros jardins a céu aberto.  Singapura não é chamada de “a cidade num jardim” à toa, e é aqui que você vivencia o porquê. Clique aqui para ver mais atrações, onde taxas de entrada são cobradas , horários de funcionamento e do show de luzes.

3) Admirar a arte de rua do bairro árabe

Se você está procurando uma vibe mais jovem e um local badalado, é aqui que você encontra. As ruas do bairro árabe de Singapura estão lotadas de cafés legais, restaurantes típicos, boutiques charmosas e arte em grafite. A vitalidade do local fez a CNN coroar o bairro como o mais criativo de Singapura ( clique aqui para ver o artigo deles).

IMG_2461

Mural em Haji Lane

Só um passeio pelas ruas já vale a ida. As lojas coloridas e o grafite nas boêmias ruas laterais complementam, de alguma forma, a arquitetura muçulmana da Bussorah Street, onde está localizada a mesquita Masjid Sultan. Lá, tradição e arte hippie se encontram….e dá certo!

Quando fomos, a mesquita estava infelizmente fechada para visitação. Então vale a pena checar aqui os horários de abertura antes de visitar o bairro.

Se você está num dia ostentação, dá um pulo no Selfie Coffee , uma cafeteria que oferece diferentes drinks com a sua foto impressa na espuma pela bagatela de SGP$ 8 rs. Legal ou bizarro? Vamos deixar você decidir 😉

 4) Experimentar comida de diferentes estandes na Food Street de Chinatown

Comida, comida, comida…e mais comida! Tem melhor coisa na vida que comer, gente?! A Food Street de Chinatown foi um dos nossos lugares preferidos em Singapura. A verdade é que a gente amaaaaa comida de rua. Sempre que chegamos num lugar novo, a primeira coisa que pesquisamos é se tem estandes de comida ou food trucks em alguma região da cidade.

IMG_2285Se você não é lá fã de comida de rua como a gente, ainda sim dá para aproveitar uma visita a Chinatwon. Mesmo antes de vermos qualquer estande de comida (porque depois disso a gente não viu mais nada), nos encantamos com a arquitetura tradicional que nos rodeou assim que saímos do metrô (pegue a saída do metrô Pagoda Street). Além dos prédios bonitinhos, há um templo budista na Sago Street chamado Buddha Tooth Relic Temple que também merece um tempinho para ser admirado!

Assim como em todas as Chinatowns do planeta, aqui há muitas lojinhas, mas sinceramente não achamos que vale investir muito tempo nelas. Você até acha coisas legais sim. Eu, por exemplo, me apaixonei por um conjunto de chá em porcelana pintado à mão, e confesso que fiquei uns bons 5 minutos imaginando aquilo na nossa mesinha de centro. Mas acabei desistindo porque esse não é o souvenir mais fácil de levar pra casa….especialmente se Singapura for apenas a primeira parte da sua viagem, como era pra gente.

IMG_2302

Food Street

Mas na comida…aí sim você deve dedicar seu tempo! Como a gente queria maximizar a nossa experiência, escolhemos jantar no restaurante Feng Bo Zhuang com porçõezinhas para dividir (que, aliás, foi maravilhoso!), e depois continuar a comilança nos estandes da Smith Street, também conhecida como a Street Food de Chinatown.  É muito fácil encontrar algo para todos os gostos. Tem sopa, asinhas de frango (amo!), espetinhos de frutos do mar, peixe frito, wakisoba, arroz com frango, caranguejo ao molho de pimenta…A gente viu até arraias fritas em um estande. Eles têm tudo de frutos do mar! Tudo que experimentamos foi delicioso e barato. Felicidade dupla!

5) Beba um drink (ou dois!) no 1 Altitude Bar

Vai por mim, não dá pra ir mais alto que isso. O bar 1- Altitude é o superlativo de todos os bares em coberturas. Isso quer dizer que aqui é não só o lugar mais alto para se tomar um drink chique em Singapura, mas também o bar aberto mais alto do mundo i-n-t-e-i-r-o. Tradução: não vá se você tem vertigem.

IMG_2527

Vista da cobertura do 1-Altitude Bar

Eu decidi ignorar o meu pânico de altura e encarei pela vista desse prédio de 63 andares. É impossível se desapontar pelo o que você vê: uma visão de 360 graus incrível, incluído o agora “diminuído” Marina Bay. Os drinks são bons, mas totalmente secundários ao que te rodeia. Aqui, como esperado, você paga pela vista: os preços são tão altos quanto o bar rs. O preço de entrada é SGD$ 35, mas pelo menos o primeiro drink está incluído no preço.

Se quiser visitar o bar, não esqueça de checar o código de vestimenta, horário de funcionamento e preço de entrada aqui .

6) Visite o Orquidário Nacional

O Jardim Botânico é um local legal de dar um passeio, com muitas áreas verdes para sentar e relaxar. Mas o que faz esse lugar realmente especial e merecedor da sua visita é o National Orchid Garden, o orquidário nacional. E não sou só eu dizendo isso. Ele foi tombado como patrimônio mundial UNESCO em 2015.

IMG_2551

Entrada do orquidário

O orquidário é dividido em 4 seções, cada uma representando uma estação do ano. A paleta de cores das orquídeas também segue essa ideia: as vermelhas florescem na área dedicada ao verão, enquanto amarelas predominam na área da primavera. Orquídeas brancas foram escolhidas para o inverno, e roxas para o outono.

A entrada para o Jardim Botânico é de graça, mas para o orquidário paga-se SGD$5 (adulto). Nós achamos o preço justo pela experiência. Não esqueça de dar uma passadinha na lojinha no final da sua visita às orquídeas: tem coisas bem bonitinhas e originais por lá, como porta-copos feitos com orquídeas prensadas.

Para mais informações visite a página oficial do Jardim Botânico aqui.

7) Comer em diferentes “Hawker centers”

IMG_2471

Tiong Bahru

Pra falar a verdade, eu nunca nem tinha ouvido falar em “Hawker Center” antes de pisar em Singapura. Se você tampouco conhece o termo, vou te poupar de ficar com aquela cara de caneca quando algum local te recomendar ir a um. Os Hawker Centers nada mais são do que mercados abertos ou fechados cheios de estandes de comida. Esses mercados eliminaram estandes de comida de rua independentes, juntando todos nesses estabelecimentos gigantes espalhados pela cidade. Essa foi uma tentativa bem sucedida do Governo de Singapura de tentar melhorar as condições sanitárias da comida de rua, além da qualidade, já que a partir do momento em que todos estão numa mesma praça de alimentação, eles competem diretamente entre si. Bem organizado, né? É possível encontrar até estandes com estrelas Michelin, acredita?!

Durante a nossa estadia em Singapura, visitamos dois Hawker Centers e ambos não decepcionaram: o de Chinatown (mais antigo e lotado no horário de almoço) e o de Tiong Bahru (novo, moderno e mais limpo). A Street Food de Chinatown também é considerada por muitos um Hawker Center.

8) Experimente o Durian

IMG_2287

Loja em Temple Street

Se você nunca ouviu falar de Durian, não se preocupe: você com certeza vai sentir o cheiro dele em Singapura. Muito popular no Sudeste Asiático, ele é conhecido como a fruta mais mal cheirosa do planeta. Os locais adoram, e isso já deveria bastar para você abrir seu coraçãozinho e dar uma chance ao Durian!

Há alguns tipos dessa fruta. Nós comemos o “Durian Manteiga” (Butter Durian ou Mao Shan Wang) e adoramos. Dos estrangeiros com quem conversamos e provaram o Durian, cerca de metade virou fã (bom, eu não disse que era um sucesso unânime né!).

Se você viajou tão longe até Singapura, eu acho que também foi pela experiência cultural. Então, independente se você vai gostar não, provar deve definitivamente entrar nos seus planos!

9) Sentar à beira do rio em Clarke Quay à noite

IMG_2316

Clarke Quay vista de Boat Quay

Clarke Quay é onde você nunca ficará entediado. Esse lugar realmente se ilumina à noite em todos os sentidos  com cores vivas, música alta e muita, muita gente! Aqui você pode fazer um passeio de barco pelo rio Singapura, experimentar as cervejas locais em diversos bares, explorar o mundo culinário de diferentes países na vasta seleção de restaurantes ou, se você está com o espírito aventureiro aflorado, pode tentar o G-Max bungee (só de digitar o nome o estômago já embrulha!)

Uma boa estratégia antes de você se perder nessa mini Las Vegas asiática é sentar à margem do rio com um sorvete na mão (o Azabu Sabo é uma ótima escolha de sorvete, aliás!) para absorver tudo que está à sua volta.

Nós adoramos terminar os dias passeando por essa região para curtir a brisa da noite e andar ao longo do rio na Boat Quay para admirar a vista maravilhosa dos prédios do centro financeiro.

10) Visite um templo e admire a casa Tan Teng Niah em Little India

A gente nunca foi à Índia, mas Singapura nos deu um gostinho.  O bairro de Little India não é para todos: dependendo do dia e do horário, pode ser bem caótico. Isso quer dizer muitas pessoas nas calçadas, lojas cheias (especialmente as que vendem ouro…nos sentimos pobres! rs), e você tem que se espremer entre pessoas, o final da calçada e legumes frescos sendo vendidos nas bancadas dos mercadinhos.

IMG_2435

Casa de Tan Teng Niah

Agora que você está mais ou menos preparado, vamos falar do lado positivo! Em Little Índia você pode passar pela experiência de visitar um templo hindu e de participar numa cerimônia tradicional. Não há taxas de entrada, todos são bem-vindos – só te pedirão educadamente que você tire seus sapatos antes de entrar. Nós visitamos o templo de Sri Veeramakaliamman (tente falar rápido!rs) e ficamos fascinados com os rituais e a devoção das pessoas.

O bairro de Little India também tem o mais colorido e adorável prédio que eu já vi na vida (super “instagramável” !) : a casa de Tan Teng Niah. Apesar de a sua história ter menos a ver com a Índia e mais com imigração chinesa, a escolha alegre de cores é definitivamente uma influência indiana.

11) Tomar um drink no bar Atlas, no prédio Parkview Square

IMG_2443A primeira coisa que ouvimos sobre Singapura é que lá não há prédios feios. Apesar de isso ser subjetivo, nós ficamos maravilhados com a criatividade da arquitetura que nos rodeava, e olha que normalmente nem ligamos muito para design e prédios.  O prédio MICA e suas janelas coloridas, o hotel-jardim Parkroyal, e os prédios Duo com sua textura de escama de peixe são alguns exemplos disso.  Dá para encontrar muitos destaques arquitetônicos pela cidade que não são apenas prédios bonitos, mas maravilhas da engenharia que já receberam prêmios internacionais.

Meu prédio favorito é definitivamente o Parkview Square. Muito diferente de outras construções que você encontrará em Singapura, esse tem um ar de Nova Iorque dos anos 20 que é irresistível. Gárgulas, granito escuro, toques dourados e fontes se juntam nesse prédio para criar um aspecto opulente, o qual continua no interior. Nós encontramos esse prédio por acaso no caminho para o bairro árabe, e se o lado de fora nos encantou, o lado de dentro nos deixou boquiabertos. Tivemos azar de eles estarem se preparando para um evento corporativo no dia da nossa visita, e não pudemos tomar um drink no maravilhoso Atlas , um bar aberto no centro do grande salão térreo do prédio. Então, se você estiver com visita marcada para Singapura, faça um favor a esses dois blogueiros: vá tomar alguma coisa lá nem que seja água, e volta aqui pra contar pra gente como foi!

12) Admirar a vista do calçadão de Sentosa

A verdade é que Sentosa não estava nos nossos planos. Primeiro, porque era um pouco longe de onde estávamos hospedados.  Segundo, a ideia de ir para uma ilha-resort não tinha nada a ver com as experiências culturais que esperávamos ter em Singapura.  Mas acabamos tendo tempo livre para encaixar e o nosso amigo local nos convenceu. Bom, graças ao Rogério, tivemos metade de um dia bem legal em Sentosa.

IMG_2482

Vista da Sentosa Boardwalk para o porto

O maior destaque, pra gente, foi o calçadão de Sentosa, uma ponte de pedestres que te leva de Singapura à ilha.  A vista para o porto é linda! Apesar de a vista valer à pena, é bom considerar cruzar para a ilha de trem se você estiver muito cansado do dia ou se o calor estiver muito forte.

O segundo destaque foi a praça do Merlion, um caminho dentro da ilha todo enfeitado com azulejos coloridos que vai fazer você se sentir em Barcelona. Nessa rua você também encontra bonecos grandes foférrimos com roupas típicas de diferentes culturas presentes em Singapura.

Nós passamos metade do dia passeando por Sentosa, mas pra quem curte dá para passar o dia inteiro ou até dias se você reservar um hotel na ilha. É definitivamente um lugar divertido com muitas opções de restaurantes, padarias, lojas de doces, cinemas, uma praia, shows, bungee jumping, teleférico, um aquário , a Universal Studios….Eu poderia gastar o resto do texto enumerando tudo o que tem lá! A ilha é enorme, ideal para famílias com crianças, mas não recomendamos pra quem quer uma experiência mais cultural. Nesse caso, fique só com a vista, como nós rs.

13) Lanchar com gatos num Cat Café

IMG_2366Se você não é muito chegado a gatos….mude! rs Brincadeirinha! Nesse caso você pode pular para o próximo item, obviamente. Mas, se você não consegue resistir aos peludinhos, ou se está pelo menos curioso, recomendamos tirar uma hora do seu dia para visitar um Cat Café. Se você esteve de recesso em Marte e nunca ouviu falar disso, vou explicar: Cat Cafés são cafeterias com bebidas e comidinhas básicas no menu, mas com a grande vantagem de ter gatos brincando ou relaxando de boa ao seu redor.

Apesar de não ser obrigatório, você é encorajado a interagir com eles.  Se tiver sorte, vai ganhar muito carinho de volta também! É um local diferente e divertido para visitar, mesmo se você não está acostumado com gatos. Há sempre pelo menos um supervisor que vai te apresentar aos peludos, e te ajudar a aproveitar a sua experiência com eles.

Nós visitamos o Neko no Niwa Café em Boat Quay e adoramos! Os gatos são tratados com muito carinho. Além disso, a localização da cafeteria é perfeita para uma pausa após andar às margens do Rio Singapura.

14) Prove o Singapore Sling em algum bar do Holland Village

IMG_2517

Cervejas locais e o Sling no bar Stärker

Baladeiros de plantão, uni-vos! Se você está procurando por música ao vivo, cerveja, comidinha de bar, coquetéis, ou se você nem sabe o que está procurando, você ainda pode encontrar no bairro de Holland Village. Esse lugar é super movimentado especialmente nas noites de fim de semana, quando mesas invadem as calçadas até altas horas. Lorong Liput e Lorong Mambong são as ruas principais, cheias de bares, cafés e restaurantes servindo comida de diferentes lugares do mundo. Se você gosta de bebidas docinhas e frutadas, experimente o Singapore Sling, o coquetel nacional de gin. Se seu lado mais feminino está adormecido nesse dia, você também pode testar as cervejas locais!

15) Reserve um tempinho para explorar o aeroporto de Changi

A gente sabe que esse não é normalmente o local que te indicam visitar numa cidade. Mas em Singapura super vale à pena, especialmente porque em algum momento você terá que passar por lá de qualquer jeito, não é?

IMG_2582Nós deixamos Singapura pelo Terminal 2 e, seguindo a dica do nosso amigo local, chegamos cedo para dar uma espiadinha. Se você fizer isso na sua chegada, o aeroporto te fornecerá uma ótima apresentação de Singapura: é uma harmonia perfeita entre áreas verdes e tecnologia. O Jardim Encantado (Enchanted Garden), por exemplo, é uma área interativa onde luzes e sons da natureza são ativados por sensores de movimento. Ele ocupa uma área pequena com enormes buquês de vidro que são um deleite para os olhos (desculpa, gente, sou fã de glitter!).

Outra área interessante é o Jardim das Borboletas (Butterfly Garden) no Terminal 3. Essa é uma estufa de dois andares onde você vai se sentir transportado para uma floresta tropical. Você abre a porta, vem aquele calor abafado e você já se sente em casa! Rs É bem divertido tentar achar espécies diferentes de borboletas e também aprender um pouco sobre o processo de reprodução delas. Ah, e não posso deixar de mencionar que há uma cachoeira de 6 metros de altura lá dentro!

Como se isso já não fosse o suficiente, agora os engenheiros estão tentando se superar com um novo terminal que já está sendo construído. Ele terá uma floresta e a mais alta cachoeira indoor do mundo.

Imagine um mundo em que todos os aeroportos tivessem áreas tão verdes e relaxantes como o de Changi. Acho que todos nós viajaríamos menos estressados e encontraríamos passageiros menos rabugentos pelo caminho, não é mesmo?

Para facilitar, colocamos o nosso top 15 no mapa abaixo!

top 15 map 2

top 15 map

 

3 Comments on “Top 15 things to do in Singapore

  1. Pingback: 10 Places to eat in Singapore | Glocal_Couple

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: